ESTREIA MUNDIAL “Semana de Grandes Felinos” no NATGEO.


 

ESTREIA MUNDIAL

Em dezembro, escutam-se rugidos no NatGeo:

Os realizadores mais renomados da

National Geographic Society em

"Semana de Grandes Felinos"

 

De segunda-feira, dia 6, a sexta-feira, dia 10, às 21h.

 

§  Os felinos mais impressionantes da natureza, captados pelas câmeras dos cineastas mais renomados do mundo.

 

§  Uma iniciativa que demonstra o compromisso de longo prazo de proteger os grandes felinos de todo o mundo.

 

§  "Quando se trata de grandes felinos, já não contamos com o luxo de termos tempo" - Derek Joubert, Explorador residente da National Geographic.

 

Poderosos, mortais e belos, mas em risco de extinção. A espécie dos grandes felinos costumava definir e dominar os ecossistemas nos quais vivem. Animais de incrível força e habilidade, eles são predadores respeitados que enfrentam uma batalha épica pela sobrevivência. Eles têm nos cativado e capturado nossa imaginação. Sua história é a história da natureza.

Em uma dramática exibição das espécies de grandes felinos mais extraordinárias do mundo, o NatGeo apresenta a ESTREIA MUNDIAL de "SEMANA DE GRANDES FELINOS" (Big Cats), de segunda-feira, dia 6 de dezembro, a sexta-feira, dia 10, às 21h. Os telespectadores irão conferir histórias visualmente impressionantes dos felinos mais ferozes da natureza, realizadas por alguns dos melhores cineastas de história natural do mundo. 

O NatGeo mostra a odisséia de Dereck e Beverly Joubert, exploradores residentes da National Geographic e renomados cineastas sul-africanos da vida selvagem durante as últimas três décadas. Vencedores de vários prêmios Emmy, os Joubert realizam uma viagem emocionante para captar a essência dos grandes felinos.

Com o cineasta sul-africano John Varty, o NatGeo conhece a mãe leopardo que ele acompanhou e filmou durante quase duas décadas. Acompanhamos também o cineasta norte-americano Kire Godal em seu registro dos guerreiros masai, um povo que lida com o destino da população de leões.

"Semana de Grandes Felinos" é uma extensão da iniciativa "Big Cats", da Sociedade National Geographic. Trata-se de um compromisso a longo prazo de coibir a caça furtiva, preservar o habitat dos animais e ouvir atentamente o pedido de ajuda destes grandes felinos em todo o mundo.

A iniciativa apóia ativamente projetos nas áreas de preservação, educação e incentivos econômicos para combater o rápido desaparecimento das populações de grandes felinos. "Quando se trata de grandes felinos, já não contamos com o luxo de termos tempo", diz Dereck Joubert, que acrescenta: "eles estão em franco declínio e se hesitarmos agora, seremos responsáveis por sua extinção em todo o mundo. Se já houve um momento de agir, este momento é agora".

Na segunda-feira, dia 6, o NatGeo apresenta "Odisséia dos Grandes Felinos". Há mais de 30 anos, Dereck e Beverly Joubert, cineastas multipremiados e exploradores residentes da National Geographic, iniciaram sua viagem em busca de leões e leopardos para tentar compreender o que torna estes felinos únicos em seu habitat. Seu trabalho árduo e meticuloso de 30 anos nos climas mais extremos da África é uma crônica maravilhosa e inédita que documenta o comportamento dos grandes felinos em Botsuana.

Sua paixão os levou a ter um acesso único e a registrar imagens inéditas, desde suas táticas especiais de caça até sua capacidade de adaptação a diversas situações. Contudo, eles estão em perigo por causa da caça ilegal, do envenenamento e do avanço da civilização. Este documentário traz algumas das cenas mais extremas já filmadas destes felinos.

 

Na terça-feira, dia 7, é a vez de "O Reino do Leopardo". O cineasta John Varty abre uma janela espetacular para a vida da espécie mais intrigante da África: o leopardo. John acompanhou Manana, uma fêmea de leopardo, por quase duas décadas. Ela viveu 17 anos, uma idade que poucas fêmeas da espécie conseguem atingir. Poderosa, letal e esquiva, ela poderia matar um homem com facilidade. Contudo, ao seu lado se senta John Varty, desarmado e totalmente fora de perigo.

John observou e filmou comportamentos extraordinários e poucas vezes vistos destes animais enquanto Manana se acostumava com sua presença. Agora, chegando ao final de sua vida, Manana estabeleceu uma amizade extraordinária com ele. A maior demonstração de confiança de Manana ocorreu nas últimas semanas de sua vida, quando permitiu a companhia de Varty enquanto caçava um impala, talvez a última grande presa de sua vida. Este documentário emocionante mostra a incrível história de Manana e a fascinante ligação que ela desenvolveu com John Varty.

 

Na quarta-feira, dia 8, os telespectadores conferem "O Leão e o Guerreiro"Aos pés do icônico monte Kilimanjaro, no Quênia, África, vive a tribo masai, um povo que trava uma luta de vida ou morte com o felino mais querido do mundo: o leão. Os leões atacam seu gado. Os guerreiros, por vingança, estão dizimando sem descanso a população de leões, que hoje não ultrapassa dois mil indivíduos em todo o país. Caso este número caia ainda mais, a espécie acabará sendo extinta.

 

Atualmente, os masai mais velhos e os chefes da tribo reconhecem que esta matança também afetará diretamente o estilo de vida de sua comunidade e por isso estão proibindo a caça. O cineasta Kire Godal, com produção executiva de Dereck e Beverly Joubert, registra imagens inéditas destes guerreiros contemporâneos que precisam reinventar suas tradições para salvar os leões – aqueles que certa vez os fizeram se sentir caçadores orgulhosos.

 

Na quinta-feira, dia 9, vai ao ar "O Último Tigre-de-Sumatra". Na remota floresta de Sumatra, na Indonésia, vive uma das espécies de tigre mais raras do mundo: o majestoso tigre-de-sumatra. Quase 50% da área florestal do país desapareceu nos últimos 25 anos, restando menos de 400 tigres em seu habitat natural. A utilização de terras para a agricultura, a exploração florestal e o cultivo da palmeira-de-óleo têm deixado o território do tigre cada vez menor. O NatGeo acompanha os passos desta espécie majestosa – um animal único e ameaçado.

 

Na sexta-feira, dia 10, o NatGeo exibe "Leoa Solitária". Um chamado de caça ressoa pela planície onde vive Liuwa. Mas não há resposta há anos. Não existe um bando, ela não tem ajuda e precisa garantir sozinha sua própria sobrevivência. Lady Liuwa é a última leoa. Isolada pelo flagelo da caça ilegal, que acabou com os demais indivíduos de sua espécie na região, ela é a única que sobrou na planície de Zâmbia. Durante quatro anos, o cinegrafista Herbert Brauer registrou sua vida solitária. Atualmente, com os planos de inserção de um leão macho, Lady Liuwa não será mais a última de sua espécie.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Gloob lança mais uma maratona Gloob Duni Tê

Netflix anuncia projeto ainda sem título: nova série infantil animada inspirada em músicas clássicas da Motown

FOX: DESTAQUES DA PROGRAMAÇÃO 1 A 7 DE AGOSTO DE 2016