Raimundo Carrero discute sobre a literatura que aborda o sertão em programa inédito no SescTV


 

O jornalista e escritor pernambucano trata do tema no dia 15/8, segunda, às 21h


Foto: Divulgação.

 

Integrante da Academia Pernambucana de Letras, o jornalista e escritor Raimundo Carrero tem 14 livros editados e já ganhou diversos prêmios, entre eles, Jabuti (2000), São Paulo de Literatura (2010) e Associação dos Críticos de Arte – APCA (1995 e 2015), este último pelo livro O Senhor Agora Vai Mudar de Corpo. Em episódio inédito da série Super Libris, intituladoPouca Água, Muita Tinta, o escritor fala sobre a literatura que tem o sertão como cenário. Com direção do escritor, cineasta e jornalista José Roberto Torero, o episódio vai ao ar no dia 15/8, segunda, às 21h, no SescTV (assista também em sesctv.org.br/avivo).

 

Nascido na cidade de Salgueiro, interior de Pernambuco, Carreiro comenta que o sertão é escasso em água, porém farto em cultura. É nessa região que se realizam muitas expressões artísticas e culturais e surgem relevantes poetas populares, violeiros, cantadores e aboiadores, estabelecendo uma cultura particular. "Diante das dificuldades, o artista se manifesta mais rapidamente, ou mais ricamente", acredita.

 

Carreiro conta que sempre quis ser escritor e que, na literatura, tem mais interesse pela condição do homem e não pelo registro da seca e da pobreza, apesar de se sentir comovido. Ele fala ainda sobre o lado erudito do escritor alagoano Graciliano Ramos; o sentido de haver literatura sobre o sertão nos dias de hoje, já que não há tanta diferença entre a cidade e o campo; sobre ser rotulado de pitoresco; e sobre a existência de dois sertões, um real e outro mítico.

 

Raimundo Carrero participa também dos quadros Pé de Página, no qual responde sobre onde, como e porque escreve, e do Primeira Impressão, em que sugere o livro A Pedra do Reino, de Ariano Suassuna. O episódio traz ainda os quadros: Orelhas, sobre os escritores Raquel de Queiróz e Graciliano Ramos; Prefácio, com Dolores Prades, editora, gestora e consultora na área editorial de literatura para crianças e jovens, que indica o álbum ilustrado Lampião & Lancelote, de Fernando Vilela; Quarta Capa, com a vogler Tatiana Feltrin, que comenta sobre o livro Morte e Vida, Severina e outros Poemas para Vozes, de João Cabral de Melo Neto; e Ptolomeus, sobre a Biblioteca do Conservatório de MPB de Curitiba, especializada em música popular brasileira.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Gloob lança mais uma maratona Gloob Duni Tê

Netflix anuncia projeto ainda sem título: nova série infantil animada inspirada em músicas clássicas da Motown

FOX: DESTAQUES DA PROGRAMAÇÃO 1 A 7 DE AGOSTO DE 2016