Fabiana Cozza, Mônica Salmaso e Ceumar se reúnem no show inédito “Mulheres de 90” exibido pelo SescTV

 

As cantoras interpretam composições que marcaram suas carreiras, no dia 26/10, quarta, às 22h 


Crédito da foto: Daniel Kersys

O show Mulheres de 90 apresenta Fabiana Cozza,Mônica Salmaso e Ceumar, cantoras que iniciaram suas carreiras nos anos de 1990 e se destacaram no cenário musical brasileiro. As artistas relembram sucessos que marcaram suas trajetórias no dia 26/10, quarta, às 22h, no SescTV (assista também em sesctv.org.br/aovivo. O espetáculo inédito tem direção musical de Lívia Nestrovski e Fred Ferreira e direção para TV de Max Alvim.

 

Diversos ritmos - como pop, rock, sertanejo e axé - se propagaram no mercado musical nos anos de 1990, colocando em foco cantores que surgiram na época. Com a MPB não foi diferente. Dentre os interpretes desse gênero que se destacaram no período, estão as paulistanas Mônica Salmaso e Fabiana Cozza e a mineira, que viveu em São Paulo, Ceumar.

 

Mônica iniciou sua carreira no teatro e gravou seu primeiro disco, Afro-Sambas, ao lado do violonista Paulo Belinatti. O CD apresentava canções compostas por Vinícius de Moraes em parceria com Baden Powell. Já Ceumar, que também é compositora, arranjadora e produtora, nasceu em uma família de músicos de Itanhandu (MG), mudou-se para a capital paulista e lançou seu primeiro álbum, Dindinha, com produção de Zeca Baleiro, em 1999. Também com origem musical, Fabiana é filha de Oswaldo dos Santos, puxador da Escola de Samba Camisa Verde e Branco, e se dedica ao samba e à MPB. A artista ganhou o Prêmio da Música Brasileira 2012, na categoria Melhor Cantora de Samba.

 

Lívia Nestrovski conta que para produzir o show, ela e Fred Ferreira selecionaram canções relevantes da carreira de cada uma das três intérpretes. Na visão poética de Fabiana, o repertório visita lugares brejeiros do Brasil, principalmente nas músicas gravadas por Ceumar e por Mônica, e também passa pelo Brasil negro, com o qual tem mais intimidade. Lívia explica que esse passeio pelo interior do País foi justamente o elo que ela e Fred encontraram entre as cantoras. "Não é só do Brasil, mas da América Latina", comenta.

 

Para Mônica, a experiência foi bastante colaborativa. "Cada uma tem sua linguagem, seu jeito de fazer seu trabalho e generosamente uma vontade de olhar o trabalho da outra, de se juntar, de somar", explica. Fabiana concorda com a parceria e afirma que, se há identificação com os demais artistas e respeito mútuo dos pontos de vista artístico e pessoal, não tem como não acreditar no projeto: "É um time que vai defender aquilo que está dizendo", acrescenta.

 

No show, Fabiana Cozza, Mônica Salmaso e Ceumar, que se apresentam em trio, duo e solo, interpretam composições como Canto em Qualquer Canto, de Ná Ozzetti e Itamar Assumpção; Canto de Xangô, de Banden Powell e Vinícius de Moraes; Samba é Meu Dom, de Wilson das Neves; e Achou, de Dante Ozzetti e Luiz Tatit. As artistas são acompanhadas por Maria Beraldo, no clarinete; Sérgio Reze, na bateria e gongos melódicos; Luiz Guello, na percussão; Carlinhos Antunes, nas cordas, Livia Nestrovsski, no vocal; e Fred Ferreira, na guitarra.

 

O show foi gravado no Sesc Vila Mariana, na capital paulista, em abril de 2016.

 

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Gloob lança mais uma maratona Gloob Duni Tê

Netflix anuncia projeto ainda sem título: nova série infantil animada inspirada em músicas clássicas da Motown

FOX: DESTAQUES DA PROGRAMAÇÃO 1 A 7 DE AGOSTO DE 2016