Fabiana Cozza, Mônica Salmaso e Ceumar se reúnem no show inédito “Mulheres de 90” exibido pelo SescTV

 

As cantoras interpretam composições que marcaram suas carreiras, no dia 26/10, quarta, às 22h 


Crédito da foto: Daniel Kersys

O show Mulheres de 90 apresenta Fabiana Cozza,Mônica Salmaso e Ceumar, cantoras que iniciaram suas carreiras nos anos de 1990 e se destacaram no cenário musical brasileiro. As artistas relembram sucessos que marcaram suas trajetórias no dia 26/10, quarta, às 22h, no SescTV (assista também em sesctv.org.br/aovivo. O espetáculo inédito tem direção musical de Lívia Nestrovski e Fred Ferreira e direção para TV de Max Alvim.

 

Diversos ritmos - como pop, rock, sertanejo e axé - se propagaram no mercado musical nos anos de 1990, colocando em foco cantores que surgiram na época. Com a MPB não foi diferente. Dentre os interpretes desse gênero que se destacaram no período, estão as paulistanas Mônica Salmaso e Fabiana Cozza e a mineira, que viveu em São Paulo, Ceumar.

 

Mônica iniciou sua carreira no teatro e gravou seu primeiro disco, Afro-Sambas, ao lado do violonista Paulo Belinatti. O CD apresentava canções compostas por Vinícius de Moraes em parceria com Baden Powell. Já Ceumar, que também é compositora, arranjadora e produtora, nasceu em uma família de músicos de Itanhandu (MG), mudou-se para a capital paulista e lançou seu primeiro álbum, Dindinha, com produção de Zeca Baleiro, em 1999. Também com origem musical, Fabiana é filha de Oswaldo dos Santos, puxador da Escola de Samba Camisa Verde e Branco, e se dedica ao samba e à MPB. A artista ganhou o Prêmio da Música Brasileira 2012, na categoria Melhor Cantora de Samba.

 

Lívia Nestrovski conta que para produzir o show, ela e Fred Ferreira selecionaram canções relevantes da carreira de cada uma das três intérpretes. Na visão poética de Fabiana, o repertório visita lugares brejeiros do Brasil, principalmente nas músicas gravadas por Ceumar e por Mônica, e também passa pelo Brasil negro, com o qual tem mais intimidade. Lívia explica que esse passeio pelo interior do País foi justamente o elo que ela e Fred encontraram entre as cantoras. "Não é só do Brasil, mas da América Latina", comenta.

 

Para Mônica, a experiência foi bastante colaborativa. "Cada uma tem sua linguagem, seu jeito de fazer seu trabalho e generosamente uma vontade de olhar o trabalho da outra, de se juntar, de somar", explica. Fabiana concorda com a parceria e afirma que, se há identificação com os demais artistas e respeito mútuo dos pontos de vista artístico e pessoal, não tem como não acreditar no projeto: "É um time que vai defender aquilo que está dizendo", acrescenta.

 

No show, Fabiana Cozza, Mônica Salmaso e Ceumar, que se apresentam em trio, duo e solo, interpretam composições como Canto em Qualquer Canto, de Ná Ozzetti e Itamar Assumpção; Canto de Xangô, de Banden Powell e Vinícius de Moraes; Samba é Meu Dom, de Wilson das Neves; e Achou, de Dante Ozzetti e Luiz Tatit. As artistas são acompanhadas por Maria Beraldo, no clarinete; Sérgio Reze, na bateria e gongos melódicos; Luiz Guello, na percussão; Carlinhos Antunes, nas cordas, Livia Nestrovsski, no vocal; e Fred Ferreira, na guitarra.

 

O show foi gravado no Sesc Vila Mariana, na capital paulista, em abril de 2016.

 

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Netflix anuncia projeto ainda sem título: nova série infantil animada inspirada em músicas clássicas da Motown

FOX: DESTAQUES DA PROGRAMAÇÃO 1 A 7 DE AGOSTO DE 2016

Gloob lança mais uma maratona Gloob Duni Tê