Conheça o primeiro Selo do Brasil dedicado especialmente às vozes femininas do reggae


Canção "Loba Leoa", com a cantora Laylah, fala da força e da combatividade da mulher

O selo Feminine Hi-Fi, primeiro do país dedicado especialmente às vozes femininas do reggae, é um braço do projeto musical Feminine Hi-Fi, que começou a dar seus primeiros passos em março de 2016. Nascido a partir da ideia de criar uma festa de rua em formato sound system apenas com mulheres nos vocais e nas seleções em vinil, o projeto já esteve presente em eventos como Virada Cultural (SP), Mês da Cultura Independente (SP) e Festival P.E.R.I.F.É.R.I.C.O. (SESC/RJ). Além disso, a Feminine Hi-Fi promove trimestralmente mini festivais de rua gratuitos, que reúnem sempre mais de 15 mulheres em seus line-ups.

A ideia da construção do selo surgiu em agosto deste ano. Como o projeto em si buscava dar espaço não apenas para as mulheres que já atuam nessa atmosfera há algum tempo, como também - e principalmente - para quem começa a dar seus primeiros passos, as produtoras Renata Aguiar (Rude Sistah), Andrea Soriano (Lovesteady), Daniella Pimenta (Dani I-Pisces) e Laylah Arruda entenderam que um potencial tão grandioso e forte não poderia se restringir somente aos eventos, como pensado inicialmente. Com cada vez mais mulheres engrossando esse caldo e mostrando o grande talento que elas guardam em si, surgiu a necessidade de criar algo para fomentar nas várias possibilidades a atividade feminina dentro do reggae. Nasce então o selo da Feminine Hi-Fi totalmente dedicado às produções de reggae com mulheres nos vocais.

lobaleoa- foto por Luis Egídio.jpg

(foto por Luiz Egídio)

"Loba Leoa" é a voz feminina que ecoa

"Loba Leoa (Rugido Ecoa)" descreve o cenário de uma sessão de sound system. Fala também da parte sensorial/sensitiva/sentimental que todo esse contexto traz para a alma e para o coração de cada presente em um desses eventos. O olhar feminino ressalta a importância de não se duvidar do papel protagonista das mulheres neste cenário, de como a mulher é cobrada pelo gênero e contestada em sua capacidade.
A elevação da voz da liberdade feminina, um grito de expressão da mulher na vida, na arte, na música, no dia a dia. "Loba Leoa (Rugido ecoa)" conta uma história de força e superação dos obstáculos impostos pela sociedade em relação ao gênero, com esse contexto delineado pelo cenário sound system, e pela cultura do reggae e do vinil.
A letra é de autoria da cantora e compositora paulistana Laylah Arruda, que também é uma das fundadoras e atua como produtora executiva do projeto. Laylah, uma das vozes mais importantes da cultura sound system no Brasil, integrou durante seis anos o Quilombo Hi-Fi, um dos primeiros sistemas de som paulistanos em moldes jamaicanos. Sua experiência no ritmo caribenho tornou-se ainda mais rica por conta da influência musical recebida desde criança, em casa. Funk, soul, jazz, blues, samba de raiz e outros sons com afroraízes sempre se fizeram presentes em sua história, refletindo hoje diretamente em seu trabalho.
O lançamento oficial da canção acontece no próximo dia 6 de dezembro, inicialmente no BandcampSoundCloud e no Youtube, e em seguida nas demais plataformas de streaming musical, como Spotify, Deezer, Google Play e Apple Music, entre outras. Acompanhe as novidades do projeto no Facebook da Feminine Hi-Fi.

Música: Loba Leoa (Rugido Ecoa)
Letra e Voz: Laylah
Riddim (instrumental): Jeff Boto
Bruno Dupre - Guitarra
Rica Caveman - Baixo
Lucas Barreto - Teclas
Fabricio Elijah Togni - Percussão
Selo: Feminine Hi Fi
Gravado e Mixado no Dubatak Records, por Jeff Boto
Masterizado no Flap C4, por Luís Lopes

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Netflix anuncia projeto ainda sem título: nova série infantil animada inspirada em músicas clássicas da Motown

FOX: DESTAQUES DA PROGRAMAÇÃO 1 A 7 DE AGOSTO DE 2016

Gloob lança mais uma maratona Gloob Duni Tê