Conheça o primeiro Selo do Brasil dedicado especialmente às vozes femininas do reggae


Canção "Loba Leoa", com a cantora Laylah, fala da força e da combatividade da mulher

O selo Feminine Hi-Fi, primeiro do país dedicado especialmente às vozes femininas do reggae, é um braço do projeto musical Feminine Hi-Fi, que começou a dar seus primeiros passos em março de 2016. Nascido a partir da ideia de criar uma festa de rua em formato sound system apenas com mulheres nos vocais e nas seleções em vinil, o projeto já esteve presente em eventos como Virada Cultural (SP), Mês da Cultura Independente (SP) e Festival P.E.R.I.F.É.R.I.C.O. (SESC/RJ). Além disso, a Feminine Hi-Fi promove trimestralmente mini festivais de rua gratuitos, que reúnem sempre mais de 15 mulheres em seus line-ups.

A ideia da construção do selo surgiu em agosto deste ano. Como o projeto em si buscava dar espaço não apenas para as mulheres que já atuam nessa atmosfera há algum tempo, como também - e principalmente - para quem começa a dar seus primeiros passos, as produtoras Renata Aguiar (Rude Sistah), Andrea Soriano (Lovesteady), Daniella Pimenta (Dani I-Pisces) e Laylah Arruda entenderam que um potencial tão grandioso e forte não poderia se restringir somente aos eventos, como pensado inicialmente. Com cada vez mais mulheres engrossando esse caldo e mostrando o grande talento que elas guardam em si, surgiu a necessidade de criar algo para fomentar nas várias possibilidades a atividade feminina dentro do reggae. Nasce então o selo da Feminine Hi-Fi totalmente dedicado às produções de reggae com mulheres nos vocais.

lobaleoa- foto por Luis Egídio.jpg

(foto por Luiz Egídio)

"Loba Leoa" é a voz feminina que ecoa

"Loba Leoa (Rugido Ecoa)" descreve o cenário de uma sessão de sound system. Fala também da parte sensorial/sensitiva/sentimental que todo esse contexto traz para a alma e para o coração de cada presente em um desses eventos. O olhar feminino ressalta a importância de não se duvidar do papel protagonista das mulheres neste cenário, de como a mulher é cobrada pelo gênero e contestada em sua capacidade.
A elevação da voz da liberdade feminina, um grito de expressão da mulher na vida, na arte, na música, no dia a dia. "Loba Leoa (Rugido ecoa)" conta uma história de força e superação dos obstáculos impostos pela sociedade em relação ao gênero, com esse contexto delineado pelo cenário sound system, e pela cultura do reggae e do vinil.
A letra é de autoria da cantora e compositora paulistana Laylah Arruda, que também é uma das fundadoras e atua como produtora executiva do projeto. Laylah, uma das vozes mais importantes da cultura sound system no Brasil, integrou durante seis anos o Quilombo Hi-Fi, um dos primeiros sistemas de som paulistanos em moldes jamaicanos. Sua experiência no ritmo caribenho tornou-se ainda mais rica por conta da influência musical recebida desde criança, em casa. Funk, soul, jazz, blues, samba de raiz e outros sons com afroraízes sempre se fizeram presentes em sua história, refletindo hoje diretamente em seu trabalho.
O lançamento oficial da canção acontece no próximo dia 6 de dezembro, inicialmente no BandcampSoundCloud e no Youtube, e em seguida nas demais plataformas de streaming musical, como Spotify, Deezer, Google Play e Apple Music, entre outras. Acompanhe as novidades do projeto no Facebook da Feminine Hi-Fi.

Música: Loba Leoa (Rugido Ecoa)
Letra e Voz: Laylah
Riddim (instrumental): Jeff Boto
Bruno Dupre - Guitarra
Rica Caveman - Baixo
Lucas Barreto - Teclas
Fabricio Elijah Togni - Percussão
Selo: Feminine Hi Fi
Gravado e Mixado no Dubatak Records, por Jeff Boto
Masterizado no Flap C4, por Luís Lopes

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Gloob lança mais uma maratona Gloob Duni Tê

Netflix anuncia projeto ainda sem título: nova série infantil animada inspirada em músicas clássicas da Motown

FOX: DESTAQUES DA PROGRAMAÇÃO 1 A 7 DE AGOSTO DE 2016