A partir desta sexta, 18 judocas brasileiros disputam o Grand Slam de Tóquio; Bandsports transmite ao vivo

Começa em Tóquio a preparação do nosso judô para as Olimpíadas 2020


Com transmissão ao vivo pelo canal Bandsports, o Brasil participa neste final de semana do Grand Slam de Tóquio, representado por 18 judocas. Além de nomes olímpicos como Felipe Kitadai (foto) e Alex Pombo, a lista conta com atletas muito jovens como Daniel Cargnin, de 18 anos, e Michael Marcelino, de apenas 17 anos, ambos medalhistas de bronze em Mundiais de Base em 2015.

A equipe masculina será composta ainda por Eduardo Katsuhiro Barbosa, Rafael Macedo, Eduardo Bettoni, Leonardo Gonçalves e João Marcos Cesarino. No feminino, a mescla não é diferente: nomes frequentes na seleção nos últimos anos – como Raquel Silva, Tamires Crude, Danielle Karla Oliveira, Bárbara Timo, Nádia Merli e Rochele Nunes – se juntam às novatas Larissa Farias, Yanka Pascoalino e Camila Gebara Nogueira.

O Grand Slam é uma das etapas do Circuito Mundial que mais distribuem pontos no ranking mundial da Federação Internacional de Judô - FIJ. O campeão soma 500 pontos, o vice leva 300 e os terceiros colocados, 200 cada. A pontuação deste ano em Tóquio será zerada até os Jogos Olímpicos, em 2020, mas os pontos são importantes porque é o ranking mundial que define os cabeças-de-chave das próximas competições do circuito. Sair melhor colocado na chave em uma competição difícil pode ser o diferencial para galgar degraus mais altos no ranking mundial. Quanto antes começarem a pontuar, em teoria, mais facilidade encontrarão nos últimos anos do ciclo olímpico.

O canal Bandsports vai transmitir tudo ao vivo, sempre a partir das 5h da manhã, na sexta-feira (dia 2), sábado (dia 3) e domingo (dia 4).

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Gloob lança mais uma maratona Gloob Duni Tê

Netflix anuncia projeto ainda sem título: nova série infantil animada inspirada em músicas clássicas da Motown

FOX: DESTAQUES DA PROGRAMAÇÃO 1 A 7 DE AGOSTO DE 2016