Cantoras do Brasil, série inédita produzida por GRIFA FILMES e Battaglia Filmes, recebe Sara Não Tem Nome dia 6 de dezembro, no Canal Brasil


 

A jovem cantora mineira homenageia Sérgio Sampaio e Torquato Neto.

 


A mineira Sara Não Tem Nome canta Sérgio Sampaio e Torquato Neto no segundo episódio inédito de Cantoras do Brasil que vai ao ar na próxima terça-feira, dia 6 de dezembro, às 20h45, no Canal Brasil. Esta quinta temporada apresenta treze programas com cantoras da nova geração musical brasileira que dão novos tons às letras fortes de Sidney Miller, Sérgio Sampaio, Torquato Neto Waly Salomão.

Cantoras do Brasil, uma produção da GRIFA FILMES e Battaglia Filmes, tem direção de Jacob Solitrenick. A seleção de conteúdo é feita por Mariana Rolim, Mercedes Tristão e Simone Esmanhotto, também as idealizadoras do projeto. A produção executiva é de Fernando Dias, Mauricio Dias e Tatiana Battaglia.

Novo cenário musical feminino

Para esta nova temporada, foram escolhidas cantoras que continuam despontando no cenário musical do país para dar uma roupagem feminina à obra dos homenageados. As músicas que o poeta baiano Waly Salomão fez em parceria com Jards Macalé serão destaque no terceiro episódio da série com a interpretação da carioca radicada em São Paulo, Barbara Ohanae da gaúcha Duda Brack, indicada para o Prêmio Quem na categoria Melhor Cantora de 2015.

A lista de convidadas segue com outros destaques da nova safra brasileira, como a paraense Aíla, a curitibana Estrela Leminski e a paulistana Laura Lavieri. O elenco de cantoras continua com Laya Layá, nascida na França e criada em Fortaleza; a baiana Luedji Luna, a pernambucana Isadora Melo; a paulista de Ribeirão Preto Camila Garáfolo; e Livia Nestrovski, nascida nos Estados Unidos. Cantoras do Brasil traz ainda uma dupla formada especialmente para a programação: Anna Trea, de São Bernardo, região do ABC Paulista, e Josi Lopes, de Belo Horizonte.

Homenagem aos "poetas malditos" no segundo programa, dia 6 de dezembro

A jovem cantora mineira Sara Não Tem Nome, de 24 anos, chamou a atenção do cenário musical com suas performances que misturam música e artes visuais, sempre se apresentando com vídeos e fotos de sua cidade, Contagem (MG). Neste segundo episódio, Sara canta  "Que loucura", de Sérgio Sampaio, e "Três da Madrugada", que Torquato Neto compôs com Carlos Pinto. Tanto Sérgio Sampaio quanto Torquato Neto foram artistas ligados à contracultura brasileira e considerados "poetas malditos" da música popular brasileira.

Uma das músicas mais famosas do capixaba Sérgio Sampaio, "Eu quero é botar meu bloco na rua", lançada em 1972, foi censurada pela ditadura pela suposta incitação da população contra das Forças Armadas. Já o multiartista piauienseTorquato Neto não ficou só na música, transitando pelo jornalismo, poesia e cinema marginal.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Gloob lança mais uma maratona Gloob Duni Tê

Netflix anuncia projeto ainda sem título: nova série infantil animada inspirada em músicas clássicas da Motown

FOX: DESTAQUES DA PROGRAMAÇÃO 1 A 7 DE AGOSTO DE 2016