INVESTIGAÇÃO DISCOVERY REVISITA ASSASSINATO DE JONBENÉT, CRIME QUE PERMANECE HÁ VINTE ANOS SEM RESPOSTA


 
 
 
 Menina foi encontrada morta no porão da própria casa; minissérie revisa evidências com ajuda de especialistas, entrevistas exclusivas e
tecnologias atuais
 
 
Jonbenét
 
 
 

Era 26 de dezembro de 1996 quando Patsy Ramsey fez uma ligação desesperada para o serviço de emergência da cidade de Boulder, Colorado. A mãe dizia que sua filha de seis anos, JonBenét, havia sido sequestrada. Horas depois, com a descoberta do corpo da menina, tiveram início mistério e controvérsia que perdurariam até hoje.

Passados quase vinte anos da data do assassinato brutal, o Investigação Discovery revisita o caso a partir de depoimentos exclusivos com o especial QUEM MATOU JONBENÉT? (JonBenét: An American Muder Mistery), que estreia na quarta-feira, 14 de dezembro, às 20h40. A produção, dividida em três episódios de uma hora, recorre a especialistas e a tecnologias atuais para analisar as evidências e tecer hipóteses sobre a autoria e a execução do crime.

A minissérie traz entrevista exclusiva com John Mark Karr, o único a ser preso como suspeito do crime, depois de uma confissão considerada falsa por falta de provas. Por que ele confessou um crime que não cometeu?

Autoridades jurídicas atualmente em exercício examinam as principais decisões tomadas à época e comentam a controvérsia que ainda cerca a condução do caso. Somam-se os depoimentos de oficiais que trabalharam na investigação, jornalistas que cobriram o caso, além de imagens da cena do crime que ainda não haviam sido divulgadas e de material de arquivo dos Ramsey, com fotos e registros de reuniões familiares. 

O responsável pelo rapto teria deixado um bilhete com o pedido de resgate. O corpo da menina foi encontrado pelo próprio pai, no porão da casa da família, com sinais de estrangulamento e violência sexual. Imediatamente, os Ramsey também estavam na mira da investigação como suspeitos.

Teria o irmão mais velho, Burke, assassinado acidentalmente a menina e, com a ajuda dos pais, acobertado a autoria? Seria mais um caso de abuso perpetrado por um membro da família? Ou um assassino cruel estaria a solta e impune depois de vinte anos de especulações?

A falta de provas contundentes fez com o caso esfriasse, mesmo com imensa comoção e repercussão na imprensa. Diante do beco sem saída em que estavam as autoridades e das sérias acusações que recaíam sobre eles, Patsy e John Ramsey, pais de JonBenét, contrataram investigadores particulares que também falam às câmeras.

O casal e o filho mais velho, Burke, com nove anos à época do crime, foram descartados como suspeitos diante da falta de provas e depois que DNA de origem desconhecida foi encontrado nas roupas da menina. Mas esse DNA seria o suficiente para isentar a família de qualquer suspeita?

Quanto mais avança o mistério, mais numerosas se tornam as perguntas e mirabolantes as teorias sobre quem seria o assassino cruel. O especial visa analisar objetivamente todo o material recolhido em busca de possíveis linhas que sejam também factíveis.

JonBenét nasceu em um lar abastado que ostentava o sonho americano. A menina frequentemente participava de concursos de beleza infantis e parecia ter uma infância feliz. O crime brutal expôs dúvidas sobre a autenticidade da harmonia entre os Ramsey e, ao mesmo tempo, sobre a eficiência das investigações.

SERVIÇO

QUEM MATOU JONBENÉT? (JonBenét: An American Muder Mistery)

Estreia: quarta-feira, 14 de dezembro, às 20h40

Classificação indicativa: 14 anos

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Netflix anuncia projeto ainda sem título: nova série infantil animada inspirada em músicas clássicas da Motown

FOX: DESTAQUES DA PROGRAMAÇÃO 1 A 7 DE AGOSTO DE 2016

Gloob lança mais uma maratona Gloob Duni Tê