A Série Cantoras do Brasil, produzida por GRIFA FILMES e Battaglia Filmes, recebe Anna Tréa e Josi Lopes no próximo dia 14 de fevereiro, no Canal Brasil


 

Josi Lopes e Anna Tréa formam a dupla criada especialmente para participar do programa
Quinta temporada destaca a obra de Waly Salomão, Sérgio Sampaio, Torquato Neto e Sidney Miller

 


Anna Tréa e Josi Lopes cantam juntas a obra de Torquato Neto e Waly Salomão no episódio inédito da quinta temporadade Cantoras do Brasil, que vai ao ar na próxima terça-feira, 14 de fevereiro, às 20h45, pelo Canal Brasil. Esta nova temporada do programa apresenta treze programas com cantoras da nova geração musical brasileira que dão novos tons às letras fortes de Sidney Miller, Sérgio Sampaio, Torquato Neto Waly Salomão.

Cantoras do Brasil, uma produção da GRIFA FILMES e Battaglia Filmes, tem direção de Jacob Solitrenick. A seleção de conteúdo é feita por Mariana Rolim, Mercedes Tristão e Simone Esmanhotto, também as idealizadoras do projeto. A produção executiva é de Fernando Dias, Mauricio Dias e Tatiana Battaglia.

Novo cenário musical feminino

Para esta quinta temporada foram escolhidas cantoras que estão despontando no cenário musical do país para dar uma roupagem feminina à obra dos homenageados. A dupla entre Anna Tréa e Josi Lopes foi formada especialmente para este episódio de Cantoras do Brasil: a multi-instrumentista Anna toca guitarra, violão, cavaco e percussão e é de São Bernardo, região do ABC Paulista, São Paulo. Josi é mineira de Belo Horizonte. Além de cantora, também é atriz e está no elenco do musical "Mudança de Hábito". Neste programa, elas cantam "Louvação", de Torquato Neto com parceria de Gilberto Gil, e "Negra Melodia", de Waly Salomão e Jards Macalé.

A lista de convidadas de Cantoras do Brasil destaca outros nomes da nova safra musical brasileira, como as cariocasMarina de La Riva e Barbara Ohana, a gaúcha Duda Brack, a mineira Sara Não Tem Nome, a baiana Luedji Luna, e a paulista de Ribeirão Preto, Camila Garófalo. O elenco de cantoras continua com a paulistana Laura Lavieri, a paraense Aíla; a pernambucana Isadora Melo; a paranaense Estrela Leminski, e Livia Nestrovski, nascida nos Estados Unidos.

Homenagem aos "poetas malditos"

Tanto Waly Salomão quanto Torquato Neto foram artistas ligados à contracultura brasileira e considerados "poetas malditos" da música popular brasileira. O poeta baiano Waly Salomão participou ativamente do movimento Tropicalista de 1960 e foi uma figura importante da contracultura nos anos de 1970. Salomão teve suas canções interpretadas por Maria Bethânia, Caetano Veloso, Cássia Eller, Adriana Calcanhoto, Gal Costa e O Rappa, entre outros. Morreu em maio de 2003.

Já o multiartista piauiense Torquato Neto não ficou só na música, transitando pelo jornalismo, poesia e cinema marginal. Contribuiu de forma contundente com a obra de grandes cantores da MPB e escreveu letras em parceria com por Gilberto Gil, Caetano Veloso, Luiz Melodia, João Bosco e Edu Lobo, entre outros. Perseguido pela ditadura, Torquato se suicidou em 1972, aos 28 anos.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Netflix anuncia projeto ainda sem título: nova série infantil animada inspirada em músicas clássicas da Motown

FOX: DESTAQUES DA PROGRAMAÇÃO 1 A 7 DE AGOSTO DE 2016

Gloob lança mais uma maratona Gloob Duni Tê