‘Conversa com Bial’ tem noite de divas nesta quinta-feira

 

Leandra Leal aprendeu desde cedo o sentido da palavra respeito. Com apenas 20 dias, ela já era levada pela mãe, Ângela Leal, ao Teatro Rival, um lugar onde a cultura e muitas descobertas aconteciam – e seguem acontecendo há 83 anos. Ali, cresceu ao lado de artistas que, à época, enfrentavam preconceito e até as leis para ser o que eram. No 'Conversa com Bial' desta quinta-feira, dia 08, ela conta como esse meio a levou a fazer o filme "Divinas Divas", que acumula no currículo o prêmio de vencedor da categoria de melhor filme pela votação popular no festival South by Southwest (SXSW), nos Estados Unidos, e dois prêmios no Festival do Rio 2016, um deles como o melhor documentário pelo voto popular e outro pelo Prêmio Felix, voltado a produções com temáticas relativas à diversidade de gênero. 

 

"Eu estava em busca de algum projeto para dirigir. Quando as vi todas juntas, no espetáculo "Divinas Divas", entendi que essa história falava sobre mim", revela Leandra ao falar sobre a primeira geração de artistas travestis do Brasil, retratada neste trabalho. Nele, estão Rogéria, Valéria, Jane di Castro, Camille K., Fujica de Holliday, Eloína, Marquesa e Brigitte de Búzios. Ao lado de Leandra, Rogéria e Jane também relembram aqueles tempos, em que "elas não podiam andar na rua", comenta a diretora. "O filme fala sobre a liberdade de você viver de acordo com o que você deseja, de você viver de acordo com sua potência", completa.

 

Jane conta que, certa vez, estava vestida como mulher dentro de um táxi, que foi parado pela polícia. "Me levaram presa, fui em cana. A acusação era que eu estava maquiada. Era muito difícil se vestir de mulher naquela época. Antigamente, os homens entravam no teatro e achavam que iam ver palhaços, mas se deparavam com grandes artistas", conta ela, que se emociona ao longo do programa ao falar da própria história.

 

Como aprendizado de todo esse convívio e dessa obra, Leandra traz uma grande inspiração. "Espero envelhecer como elas, envelhecer em cena e ver o tempo passar em sua pele, envelhecer com dignidade", finaliza.

 

Exibido após o 'Jornal da Globo', 'Conversa com Bial' tem direção artística de Monica Almeida e direção de conteúdo de Ingo Ostrovsky.

--
Line-UP - Divulgação de Programação e Distribuição de Canais de TV.
http://www.lineup.net.br
http://blog.lineup.net.br
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Gloob lança mais uma maratona Gloob Duni Tê

Netflix anuncia projeto ainda sem título: nova série infantil animada inspirada em músicas clássicas da Motown

FOX: DESTAQUES DA PROGRAMAÇÃO 1 A 7 DE AGOSTO DE 2016