RUY CASTRO ESTREIA SÉRIE SOBRE BOSSA NOVA NA RÁDIO CULTURA FM


Em oito programas, nova atração traz as grandes canções e intérpretes do ritmo brasileiro que seduziu o mundo

 


São Paulo, 28 de junho de 2017 - 
Neste domingo (2/7), às 14h, o escritor e jornalista Ruy Castro estreia a série inédita A onda que se ergueu no mar - O seu caso de amor com a Bossa Nova, na Rádio Cultura FM (103,3).

 

Em oito programas, o público se deliciará com o ritmo brasileiro que seduziu o mundo, mas de um ângulo bem diferente: as grandes canções e os grandes intérpretes da Bossa Nova, só que em gravações raras, pouco executadas no rádio nos últimos 50 anos ou mesmo nunca lançadas em disco. 

 

A série, escrita por Heloisa Seixas e Julia Romeu, é dividida tematicamente: A bossa antes da BossaA Bossa veio para ficarTom, Vinicius e JoãoO sambalanço e o samba-jazzO apogeu da BossaA Bossa estoura lá foraAs bossas que você nunca sonhou ouvir; e A bossa depois da Bossa.

Em cada uma das edições será possível ouvir raridades, como O pato, com João Gilberto, numa gravação particular, nunca lançada, em que ele faz todas aquelas firulas dos conjuntos vocais; a eterna Corcovado, de Tom Jobim, só que na gravação original de Lana Bittencourt, em que ela canta "Um cigarro e um violão", em vez de "Um cantinho e um violão"; a gravação de Amendoim torradinho, que apresentou Sylvia Telles ao mundo; a primeiríssima vez em que a voz de Nara Leão foi captada por um microfone, cantando Fim de noite num show de Bossa Nova em 1959; Brigitte Bardot interpretando Maria Ninguém, de Carlos Lyra; e Norma Bengell soltando a voz em Ho-ba-la-lá. 

Há ainda a voz e o violão do lendário Candinho, ex-marido de Sylvinha Telles, interpretando a belíssima Dorme, de sua autoria; a explosiva gravação de Deixa isso pra lá, com Elza Soares e o baterista Wilson das Neves deixando cair; e a fabulosa gravação de Pra que discutir com madame, por seu autor, o quase desconhecido Janet de Almeida, uma das maiores admirações de João Gilberto.

O primeiro programa da série já é uma revelação: as gravações originais de DoraliceBolinha de papelMorena boca de ouroPra machucar meu coração e muitos outros clássicos do passado, com os Anjos do Inferno, Orlando Silva e outros, para mostrar de onde saiu a Bossa Nova. 

O ouvinte passará oito semanas na companhia de Sylvinha Telles, Maysa, Alayde Costa, Leny Andrade, Claudette Soares, Doris Monteiro, Wanda Sá, Carlos Lyra, o Tamba Trio, Vinicius de Moraes, Lucio Alves, Os Cariocas, Dick Farney, Marcos Valle, João Donato, muitos mais, e alguns dos maiores instrumentistas brasileiros de todos os tempos. 

No dia 2 de julho, a série também estreia na Rádio MEC, no Rio de Janeiro, com apresentação a partir das 20h.

 

Serviço:
A onda que se ergueu no mar --- O seu caso de amor com a Bossa Nova, com Ruy Castro.

Série especial de oito programas 
Estreia dia 2 de julho (domingo)
14h – Rádio Cultura FM (103,3)
20h - MEC FM 99,3 e MEC AM 800 

--
Line-UP - Divulgação de Programação e Distribuição de Canais de TV.
http://www.lineup.net.br
http://blog.lineup.net.br
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Netflix anuncia projeto ainda sem título: nova série infantil animada inspirada em músicas clássicas da Motown

FOX: DESTAQUES DA PROGRAMAÇÃO 1 A 7 DE AGOSTO DE 2016

Gloob lança mais uma maratona Gloob Duni Tê